quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

O presidente da UNI-Amacaf, Benedicto Ribeiro, o Bené do Village,  participa de evento no 25º BPM na manhã de 29 de Dezembro de 2011. O encontro, organizado pelo Cel.Gilmar Barros, serviu para homenagear as guarnições que se destacaram nas apreensões de drogas em toda a área do Comando, que compreende sete municípios. Policiais, autoridades e a imprensa marcaram presença no evento.



segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Guarani: um bairro progressista do 1º Distrito de Cabo Frio

Ocupando uma ampla e extensa área, em local bem situado em relação ao centro da cidade, o bairro Guarani está localizado à direita da Avenida América Central, no sentido Cabo Frio, entre a Rua Luis Lindenberg e os trevos da Avenida Joaquim Nogueira e do Arraial do Cabo.

Com cerca de 7.800 moradores, o Guarani é um bairro residencial dotado de comércio básico em suas artérias internas e com muitas lojas de serviços variados e de material de construção ao longo da Avenida América Central. Não faltam nas ruas internas lojas de moda infantil e adulta, salões de beleza e cyber, entre outras comodidades, como uma excelente padaria / confeitaria, nas ruas internas.

O Guarani possui uma Associação de Moradores, afiliada à UNI-Amacaf, eficiente e presente no dia-a-dia da comunidade através de uma atuação que inclui atendimento à comunidade e vários projetos sociais.

Aguardando a sua sede própria, que em breve será iniciada, a Associação funciona em prédio alugado, no final da Rua Fagundes Varela, 2006, onde recebe os moradores e desenvolve vários projetos sociais para as crianças e jovens do bairro.

Acompanhado pelo vice-presidente Cláudio Gomes, e pelo 2º secretário João Marcos Fontes, o presidente da Associação de Moradores do Guarani, Irineu Assunção, visitou alguns pontos do bairro com a repórter e falou sobre as ações e projetos sociais que a entidade realiza para a comunidade.

- É a primeira vez que sou presidente, fui eleito em 2010. Sempre senti o desejo de fazer alguma coisa pelo bairro que estava meio abandonado porque o presidente anterior não teve muita ajuda. Com o Cláudio, nosso vice-presidente, e outras pessoas, fizemos uma chapa e ganhamos. É uma sensação muito boa para nós, da diretoria, ver muitas coisas boas acontecendo – diz Irineu.

Ele e Cláudio lembram que, por ser chapa única, ela venceu o pleito com a presença de mais de 200 pessoas ao ato. Ambos costumam caminhar pelas ruas do bairro observando o que o bairro precisa. E informam que a documentação da Associação está em ordem e em dia. Graças às informações que prestaram, foi possível montar um perfil do Guarani, um bairro realmente aprazível e tranqüilo.

O presidente da Associação de Moradores encerra o encontro com palavras de reconhecimento. Como ele mesmo destaca, “sozinho nada se faz”: - Em nome da nossa diretoria, gostaria de fazer alguns agradecimentos. Um é para o senhor Bené, por seu desempenho à frente da UNI-Amacaf. Outro para os professores que participam dos nossos projetos: Claudemir (judô), Bileu (jiu-jtsu), Luciano Robocop (muay thai), Débora (caratê); Morais (violão, canto) e sua esposa; e Tarsila (aulas de reforço) que mora no Jardim Caiçara e vem aqui colaborar.  Aos moradores que nos doam peças para montarmos nosso setor de informática, tão necessário para nossos jovens, entre outras colaborações. E a todos os órgãos da Prefeitura que atuam no bairro porque, quando um serviço é bem feito, temos que agradecer, como ao Chico da Secaf e ao Alcides da Vetores. Os dois são “10”.

Perfil do Guarani

Projetos sociais - Cursos de artes marciais - caratê, jiu-jitsu, judô e muay thai: arte e cultura – violão e canto; e aulas de reforço. Além de uma biblioteca, sempre aberta para a doação de livros, o próximo passo serão as aulas de informática. O espaço está pronto e suas bancadas aguardam de mais doações de equipamentos; no momento há mouses, teclados e monitores, mas faltam gabinetes.

Educação – O bairro, como destaca o presidente Irineu, é privilegiado. Além da Escola Estadual Renato Azevedo, ali há cinco unidades municipais: Luis Lindenberg (Pré I ao 9º ano), Manoel Mendes de Souza (Creche IV ao Pré II), Rui Capdeville (1º ao 5º ano), Deodoro Azevedo (1º ao 5º ano) e Tânia Maria G. de Ávila (6º ao 9º ano). Mas falta uma creche e a Associação de Moradores enviou um ofício com este pedido à secretária municipal de Educação, Laura Barreto; muito atenciosa, ela solicitou que lhe fosse apresentado um terreno para a nova unidade, com medidas próprias ao projeto.

Saúde – O PSF - Posto de Saúde da Família, inaugurado em outubro de 2010, é excelente no atendimento e instalações. Devido à densidade demográfica no bairro, ele precisa de mais uma equipe; no momento o PSF só atende a metade da população. A Associação de Moradores enviou um abaixo assinado com cerca de 1.200 assinaturas à Secretaria Municipal de Saúde, fazendo esta solicitação. Em casos de maior relevância, as pessoas procuram e são bem atendidas na UPA, localizada próxima ao bairro. Na Avenida Adolfo Beranger Júnior fica o Hospital Municipal da Criança.

Transporte – Por sua localização, o bairro é bem atendido; mas por seu grande número de escolas e um grande contingente de alunos, coberturas nos pontos de parada e mais horários de ônibus serão bem-vindos.

Segurança geral – O bairro conta com a passagem regular e constante de viaturas da Polícia Militar, trazendo mais tranqüilidade aos moradores.

Segurança viária - Há a necessidade de medidas para coibir a passagem de veículos em alta velocidade – semáforo e/ou quebra-molas - em locais críticos como na Avenida Bispo Almir Santos, principal artéria do bairro; e na Avenida Adolfo Lindenberg Júnior, em frente às Escolas Municipais Manoel Mendes de Souza e Maestro Rui Capdeville. Um ofício foi encaminhado, neste sentido, às autoridades competentes.

Energia e água – A não ser quando há interrupção no fornecimento destes dois serviços básicos – para manutenção e reparos das redes, ou devido a um imprevisto (chuvas e ventos fortes, etc.) – o bairro é bem atendido; a distribuição de correspondência também funciona normalmente.

Limpeza – O bairro carece de alguns retoques para aprimorar a qualidade de vida da comunidade. A coleta de lixo é realizada de forma adequada, mas a varrição das ruas deixa a desejar em certos locais, como a praça e seu complexo esportivo, na Rua Luis Lindenberg, onde o lixo se acumula. Segundo o presidente Irineu, muitos moradores contribuem positivamente fazendo pequenos jardins em frente às suas casas; mas outros usam a rua para se desfazer dos seus lixos. Um trabalho eficaz tem sido a remoção, pela Secaf, de entulhos diversos na área aterrada do antigo valão.

Texto e fotos: Sylvia Maria (Jornal Noticiário dos Lagos - 02/12/11)

sábado, 10 de dezembro de 2011

Patrícia Cardinot, colaboradora assídua da UNI-Amacaf, com o presidente da entidade, Bené do Village.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga por Email