terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Reunião entre o secretário de Defesa Civil e Associações de Moradores



A UNI-Amacaf promoveu às 17h de quarta-feira (9/11), na Praça da Melhor Idade, um encontro entre o secretário de Defesa Civil de Cabo Frio, Major Evenilson, e presidentes e representantes das Associações de Moradores do município.

De acordo com o presidente da UNI-Amacaf, Bené Ribeiro (Bené do Village), o encontro foi bastante produtivo e serviu de ponto de partida para as próximas reuniões mensais das Associações de Moradores, em 2013:

- A UNI-Amacaf, no seu programa televisivo “Força Comunitária”, recebeu na última segunda-feira (7) as Associações de Moradores para desejar um feliz Ano Novo ao senhor prefeito, aos vereadores e aos secretários. Na ocasião cada presidente de Associação fez o uso da palavra para lhes desejar as boas vindas.

O presidente estendeu-se, também, sobre os convidados palestrantes:

- Hoje, nesta primeira reunião, tivemos quatro palestrantes: a assistente social Gisele, do Lar Esperança, que falou sobre o Bazar Comunitário; depois se apresentou Cláudio Barreto, que falou sobre o Plano Municipal de Saneamento; e a Sigridy Lima que apresentou um projeto social muito interessante. Inclusive projetos que as Associações de Moradores poderão até obter verbas do governo federal. Basta que elas tenham o
CND (Certidão Negativa de Débito). Estamos, sempre, falando sobre isso. Encerrando o nosso encontro tivemos a palestra do titular da Secretaria de Defesa Civil do nosso município, que está sendo criada.

Com presença bastante expressiva, para satisfação de Bené do Village, compareceram presidentes e representantes destas Associações de Moradores: Reserva do Peró, Jardim Peró, Guarani, Parque Eldorado I, Parque Eldorado III, Vila do Sol, Cajueiro, Jardim Esperança, Jacaré, Vila do Ar, Jardim Caiçara, Praia do Siqueira, Parque Arruda, São Jacinto, Morubá, Botafogo, Tangará e Braga.

SUB > Apresentação dos palestrantes

Sigridy Lima compareceu à reunião como representante da Economia Solidária do município de Cabo Frio:

- Com Lucia Pinto e Madalena estive em uma plenária, em Brasília, representando a Economia Solidária de Cabo Frio. Dentro desta Economia estão incluídos os CRAS, a cultura, a pesca artesanal, a agricultura familiar, o projeto Compra Solidária. Queremos juntar todo esse grupo e fazer um Fórum permanente para trabalharmos solidariamente.
Nesta oportunidade convidei os presidentes das Associações para participarem e divulgar o Fórum que deverá ser realizado daqui uns trinta dias, em data e local a serem definidos.

O engenheiro químico Cláudio Barreto explicou que faz parte do quadro da empresa Serenco, contratada através de licitação pelo INEA (Instituto Estadual do Ambiente) para realizar em Cabo Frio uma pesquisa sobre Saneamento Básico. Em sua palestra ele falou dos objetivos da pesquisa e do apoio que espera receber dos presidentes das Associações de Moradores quando visitar os seus respectivos bairros. Segundo Cláudio, essa receptividade é importante para o bom êxito da pesquisa que será feita através de questionário abordando fornecimento de energia e água, existência de esgoto, recolhimento de lixo e, de forma mais abrangente, os problemas básicos de cada bairro.
Em sua apresentação, o secretário municipal de Defesa Civil, Major Evenilson, traçou uma pequena biografia sobre a sua atuação em Cabo Frio e, a seguir, enfocou a dinâmica das ações adequadas quando ocorre um incidente.

- Trabalho nesta área, em Cabo Frio, há dez anos; primeiro como bombeiro e, a seguir, com projetos sociais. Fui subcomandante operacional, aqui, assim como o gestor do Projeto Bombeiro Mirim; e fui coordenador regional da Dengue. Assim, já visitei todos os bairros, seja levando até eles projetos sociais, seja fazendo atendimento como bombeiro.

O secretário ressalvou que um dos seus objetivos é fazer um trabalho de conscientização junto à população, sobre o que deve ser feito – e o que não se deve fazer – para evitar incidentes:

- Um dos nossos projetos será, justamente, o da Proteção Comunitária, que visa levar às comunidades – daí a necessidade de parceria com os presidentes das Associações de Moradores - uma noção do que é a Defesa Civil, qual é a sua função e como acioná-la. E, a seguir, passar informações de ordem preventiva para que as pessoas não sejam vítimas de um desastre. Tudo isso está em nosso programa de Secretaria, e mais: ele é voltado não só para os adultos, mas também para as crianças através do Projeto Agente
Mirim, em parceria com a Secretaria de Educação, dentro das escolas.

O Major Evenilson esclareceu que atualmente 70% dos municípios do Estado do Rio consideram a Defesa Civil fundamental. Na falta dela é o Estado que deve socorrer e dar suporte. Embora “o desastre seja do município”, ressalvou ele, “é o prefeito que decreta estado de alerta, de calamidade pública, quando ocorre um incidente de maiores proporções”.

Concluindo o secretário reiterou que, em caso de ocorrência, o procedimento é ligar para o 199 e fazer o comunicado, citando o local e o tipo de incidente. A informação será imediatamente repassada para ele que, a seguir, tomará as devidas providências.

Fotos/Sylvia Maria (Jornal Noticiário dos Lagos – 11/01/13)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga por Email