segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

UNI-Amacaf solicita segurança para praça e bairro da Passagem



Nesta entrevista ao Noticiário dos Lagos, o presidente da UNI-Amacaf, Bené Ribeiro, fala inicialmente sobre os motivos que levaram a entidade a enviar um abaixo assinado com cerca de 800 assinaturas ao prefeito de Cabo Frio e à Câmara Municipal.
- Nós, da União de Associações de Moradores de Cabo Frio (UNI-Amacaf), e a Associação de Moradores do Bairro da Passagem, encaminhamos ao senhor prefeito Alair Corrêa e ao presidente da Câmara Municipal, vereador Marcello Corrêa, um abaixo assinado – e aqui está uma cópia dele – para a retirada da concentração dos blocos de carnaval aqui na Praça da Melhor Idade, apenas mantendo o bloco de carnaval da comunidade e a Escola de Samba Flor da Passagem.
Segundo a explicação de Bené, no período do carnaval e nos dias que se seguem ao prolongado feriado é quase impossível, aos membros da diretoria da UNI-Amacaf atenderem às demandas de rotina da entidade cuja sede fica justamente na Praça da Melhor Idade.
- A coisa funciona desta maneira: os blocos concentram aqui, as pessoas bebem cerveja além da conta e apesar de haver banheiros químicos no entorno, elas se aliviam em qualquer lugar e canto da praça e do seu entorno, transformando a rua em um “pipi-room”. Para agravar a situação, só pode usar o banheiro químico quem comprar o abadá. O cara já está cheio de cerveja e não quer saber: ele cai direto aos postes, canteiros, por aí.
Outra situação que ocorre com frequência, como cita Bené, é o “banho” de cerveja:
- E tem mais. Há blocos que dão duas horas de cerveja de graça. O cara já não aguenta beber tanta cerveja, mesmo sendo de graça. O que ele faz? Ele pesa uma garrafa pet, corta e enche de cerveja, e começa a jogar em cima das moças. Até que alguém perde a paciência, dá um tapa e começa uma briga. E complicado.
Em busca de uma solução para este quadro um tanto fora de prumo, o presidente da UNI-Amacaf tomou a iniciativa e, em parceria com o novo presidente a Associação de Moradores da Passagem, Eduardo Augusto, produziu um abaixo assinado no qual constam aproximadamente 800 assinaturas dos moradores do bairro, tanto dos prédios de apartamentos como das casas.
Apesar de saber que neste carnaval não haverá tempo hábil para que medidas sejam adotadas, o presidente complementou o seu pedido ao prefeito e á Câmara com uma segunda iniciativa:
- Já encaminhamos ao secretário municipal de Ordem Pública, Adalberto Porto, um ofício solicitando um guarda para a Praça da Melhor Idade; não apenas durante o carnaval, mas durante o ano todo já que temos aqui, além da sede da UNI-Amacaf, uma Academia Municipal de Ginástica a céu aberto, voltada principalmente para a terceira idade. Além disso, esta praça acolhe crianças e jovens, além de pessoas que marcam encontro aqui para conversar e jogar damas e cartas nas mesas espalhadas em toa a sua área.
Completando as informações do presidente Bené, cabe destacar que a Praça da Melhor Idade faz parte dos pontos de vacinação quando há campanhas de imunização, bem
como de eventos esportivos, culturais e bazares solidários. Além dessas ações, semanalmente um grupo de senhoras da Passagem ali se reúne para aulas de artesanato: bordados, tricôs, crochês, bijuterias, pintura em tecidos e muitas outras opções. O trabalho desse grupo já é conhecido e seu prestígio vem crescendo, inclusive recebendo a adesão de senhoras de outros bairros.
Para a diretora geral da UNI-Amacaf, Laura Brinckmann, estes motivos justificam as solicitações apresentadas pela entidade, juntamente com a Associação de Moradores do bairro:
- Para a nossa Associação, é uma situação desagradável. Sofremos com os blocos porque acontecem coisas absurdas depois da cervejada. Em minha opinião, uma entidade que recebe os presidentes e as lideranças comunitárias deveria ser mais preservada. E com relação aos moradores, acho que eles têm razão. Não poderia haver um local preparado para a saída dos blocos? Tem que ser aqui nesta praça? Depois do carnaval ficamos impossibilitados de entrar em nossa sede para realizar o nosso trabalho devido, sobretudo ao mau cheiro reinante.

Texto e foto: Sylvia Maria (Jornal Noticiário dos Lagos – 08.02.13)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga por Email